Cherry White, tempero brasileiro na cozinha da rainha

3666_575668455791203_577060774_n

Me lembro quando os Strokes surgiram, foi aquela febre na mídia. Antes de ouvir o som, duas coisas ficaram em minha mente, o vocalista é filho de um magnata e o batera é brasileiro!

Mera coincidência, mas a história se repete em parte, agora na terra da rainha, uma banda começa a se destacar no cenário e o batera é brasileiro.

Felipe Drago, porto-alegrense, é um músico mais experiente que Fabrízio Moretti quando os Strokes surgiram, já tocou em diversos grupos no Brasil e no exterior, variou do Jazz ao Metal e atualmente é professor de bateria em Londres.

21381_614526285238753_1863872980_n

Certamente, esta versatilidade foi importante para formar o caldo multi-cultural que originou o Cherry White. A banda conta ainda com dois galeses e um inglês.

Do vizinho, País de Gales, vieram a vocalista Charlotte Jo Hanbury e o guitarrista Russell Jones. Ela, dona de uma bela voz, forte e peculiar. Ele, compositor de maior parte das letras e melodias do grupo. O único nativo, é o baixista Ralph Beeby, que ajuda a dar o molho e swing na banda, com referências ao conterrâneo John Entwistle, o falecido dono das 4 cordas do The Who.

377980_595881247103257_1441706312_n

O primeiro disco acabou de sair, “129” (One, Two, Nine), traz uma mistura de influências que vão do Folk ao Pop, passando pelo Jazz, Soul e Blues, com o tempero próprio do grupo.

Apesar do pouco tempo de estrada, o Cherry White lançou em 2011 seu primeiro EP, com 5 músicas, eles tem sido destaque na mídia e na cena londrina. Uma canção deste EP, “Free to Bounce” fez parte da trilha do curta-metragem “Sex On the Beach”, do cineasta James Everett, em maio no St. Tropez International Film Festival 2013.

Enfim, melhor que ler, é ouvir o som deles. Enjoy!

Facebook
https://www.facebook.com/cherrywhitemusic?fref=ts

Site
http://cherrywhite.bandcamp.com/

Rodrigo Branco
https://www.facebook.com/rodrigo.branco.3

Anúncios