Barulho e desrespeito, não há humanidade na cidade

20130820_144407

Esta é uma reclamação comum nas grandes cidades, muitos sofrem com isso, na maioria das vezes em silêncio. Grande ironia.

To falando do barulho excessivo ao qual muitos são obrigados a conviver diariamente, seja pelo trânsito, seja por morar perto de aeroportos, seja por ter a infelicidade de ter um helicóptero de TV parado por horas em cima de sua casa, seja por morar perto de bares e casas noturnas que não respeitam as leis, seja por causa de uma obra…

E é ai que entra o meu tormento, há dois anos. Já pensei muitas vezes em filmar, denunciar, mas o máximo que fiz foram alguns filmes curtos, umas fotos, não cheguei a denunciar. A razão é a de sempre, sei que existem dezenas de reclamações iguais sendo feitas diariamente por toda a cidade e que a prefeitura não consegue fiscalizar 1%, que são raros os casos de qualquer providência ou punição contra uma obra de grande porte.  A matéria abaixo aborta o tamanho do problema.
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,lacuna-no-psiu-impede-reclamacao-de-ruido-por-obras,795262,0.htm

Esta semana, postei a foto acima em meu perfil do Facebook e fiz um comentário, um desabafo, que gerou alguma repercussão. Dessa maneira, fui convidado pelo amigo Carlos Crow a escrever um breve relato, em forma de carta, a ser apresentada em uma reunião com vereadores como parte do Debate Municipal Sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora. Vou reproduzi-la aqui:

“Meu nome é Rodrigo Branco, sou radialista, locutor da rádio KISS FM, de São Paulo, no período noturno. Também sou DJ, trabalho em diversos bares, ou seja, minha vida é essencialmente noturna.

Há dois anos me mudei para o centro, minha janela tinha vista para a avenida 9 de julho, uma Bela Vista, como diz o nome do bairro. Porém, o início de uma obra de responsabilidade da Cyrela Brazil Realty, logo após minha mudança, aos poucos acabou com a vista e com minha tranquilidade.

Essa era minha Bela Vista, antes de começar o sofrimento. Hoje, sumiu...

Esta era minha Bela Vista. Hoje, sumiu…

Isso porque o nível de ruído gerado pela tal obra supera qualquer limite que eu poderia imaginar. Primeiro foram as fundações, o bate estaca, as britadeiras. Depois a fase da concretagem, durante meses e agora estamos na fase do acabamento, mas continuam os ruídos, 24 horas por dia, inclusive alguns sábados.

Eles podem alegar que respeitam a lei, mas não é o suficiente, tampouco a verdade exata. Aqui existem muitos prédios, um ao lado do outro, portanto testemunhas que corroborem minhas palavras não faltam.

Encostou por volta das 2h, depois deu ré, manobrou, fez barulho a vontade. É assim todos os dias.

Encostou por volta das 2h, depois deu ré, manobrou, fez barulho a vontade. É assim todos os dias.

Primeiro porque, mesmo que a obra principal funcione dentro do horário previsto, o movimento de caminhões segue noite e madrugada adentro, descarregam material, vigas de aço, pedras, caminhões tanque que fazem bastante ruído, outros que vem buscar caçambas de entulhos às 3h da manhã e etc. Além disso, mesmo que a obra comece as 7h e termine as 22h, o que seria o horário permitido, imagine o que é aguentar ruídos estrondosos e constantes durante todo esse tempo, sem sossego.

Por volta das 4h, dando ré na subida, com aquela espécie de alarme que alguns caminhões tem quando acionada esta marcha, um barulho altamente estridente.

Por volta das 4h, parou, depois subiu de ré, com aquela espécie de alarme que alguns caminhões tem quando acionada esta marcha, um barulho altamente estridente.

Eu, como trabalho de noite/madrugada, preciso dormir na parte da manhã e depois passo a tarde inteira, início da noite, aguentando esta verdadeira tortura de ruídos. Só quem já aguentou uma dupla de caminhões de concreto conectados, um basculante e outro que fica acelerando durante horas, sabe do que estou falando. É de causar desespero.

EXIF_JPEG_YUV422

A dupla infernal

Enfim, entendo perfeitamente que a obra seja necessária e os ruídos inevitáveis, mas há de se encontrar uma maneira de fazê-la que não prejudique tanto a vida dos moradores no entorno.”

Minha intenção com isto é, não apenas protestar, como contribuir de alguma forma para encontrarmos soluções para amenizar o problema e incentivar outras pessoas a fazer o mesmo. Assim, convido a todos os interessados a visitarem os links abaixo.

Blog “De Ouvido No Ruído”
http://ouvidonoruido.com.br/blog/quem-somos/

Grupo de debates no Facebook
https://www.facebook.com/groups/perturbacaosonora/

O vídeo abaixo mostra um pouco o que é esta rotina, se você não faz ideia de como é, experimenta deixá-lo passando em alto volume enquanto você tenta se concentrar em outras tarefas. Tente não se irritar. Eu devia ter feito um desses da minha janela, era ainda pior…

Saudade da vista e das tardes tranquilas

Saudade da vista e das tardes tranquilas

Em dia de chuva eu ainda conseguia ver a 9 de Julho virando um rio...

Em dia de chuva eu ainda conseguia ver a 9 de Julho virando um rio…

Rodrigo Branco
https://www.facebook.com/rodrigo.branco.3

Anúncios