Mano, a parada é Sinistra

capa-final-bx

Imagine uma banda de rock sem guitarra, mas com violas distorcidas. Imaginou? Apresento, Mano Sinistra.

A formação conta com viventes da cena paulista, veteranos soa velho, eu diria fodões. Paulão Thomaz, lenda do Centúrias, pioneiro do metal nacional, o homem da bateria do Baranga e tantas outras bandas e projetos. Ricardo Vignini, nosso bardo violeiro do Moda de Rock, Matuto Moderno que é. Na voz peculiar, e no baixo, Marcos Lucke, cantanto e declamando letras do poeta e escritor Paulo Nunes.

Power trio virado no anhangá, um curupira metálico, sinistro, torto, sarcástico. Escoiceia e solta fogo pelas ventas, assim como uma mula sem cabeça correndo pelas terras de Piratininga!

Mas calma ae, tudo isso sem guitarra? Não, a participação especial de Bruno Kayapy, do excelente Macaco Bong, nas 6 cordas, dá o toque de fúria necessário nos momentos mais cáusticos, embalando as letras compostas na época das manifestações populares de 2013.

slide-3

Mano Sinistra, o disco, tem show de lançamento dia 16, no Sesc Belezinho. Ingressos a venda em breve.

Bluesão da vida real e cruel. Grande letra

Paulada, mais uma social. Go!

Resumindo… mas não é tudo.

Conheça mais, ouça o disco completo:
http://www.manosinistra.com.br/

Facebug
https://www.facebook.com/bandamanosinistra

Evento de lançamento
https://www.facebook.com/events/566869863404855/?fref=ts

Rodrigo Branco
Folclorista do Rock

Anúncios