O Ney, ora o Ney

ney-matogrosso-grande-entrevista-portugal

Ney Matogrosso sempre me pareceu um artista consciente, que não se preocupa com modas, em aparecer a qualquer custo, em fazer música fácil para vender. Sempre me pareceu muito coerente em suas palavras, um artista com opinião crítica, fundamental para a sociedade, até porque ele surgiu com os Secos & Molhados, grupo pioneiro, que enfrentou a censura da ditadura militar, na década de 70.

Porém, parece que nem uma pessoa com tal história está livre do senso comum, e cometer os mesmos erros e generalizações que o público em geral, mal informado, comete o tempo todo. Ney deu um show para a plateia ávida por esse tipo de verborragia descontrolada.

“É isso ai, escancarou a verdade”, “enfim alguém pra falar o que todo mundo pensa“, “artista de coragem”, e outras pérolas que podem ser colocadas em legendas de Sheherazades, Constantinos, Datenas e Ratinhos, foram as reações. Mas Matogrosso só fez chover no molhado, disse o que qualquer um poderia dizer, bastando falar o mais do mesmo e exagerar nas generalizações. Não acrescentou nada de útil a discussão.

Afinal, que o Brasil tem problemas, que a saúde pública é caótica, todo mundo sabe, não é novidade, tá nos jornais todos os dias. Assim como todos os escândalos de corrupção, os gastos com a copa, as obras não terminadas. Agora, propagar inverdades sobre o Bolsa Família, repetindo a mesma ladainha de gente mal informada, é algo que eu não esperaria de um artista sério.

Eu entendo perfeitamente a revolta das pessoas com situações absurdas que vemos, como a questão das desapropriações para a copa, a violência policial, mas é preciso tomar muito cuidado para não cair na armadilha de dar munição a setores reacionários da sociedade que não querem exatamente mudança, querem é o retorno de velhas políticas. Alguns, chegam ao cúmulo de defender um novo governo militar, onde não havia democracia e a corrupção era endêmica, outros pretendem colocar no governo figuras que representam um retrocesso nas conquistas sociais, como Aécio Neves, que governa para as elites.

Ney Matogroso mostrou estar desinformado com relação a diversos avanços sociais que obtivemos nos últimos anos. Não é “só isso”, como afirmou, se referindo aos “70 reais” do Bolsa Família. Ele ignora que além deste programa, o acesso à universidade para as classes baixas melhorou muito, o nível de desemprego é o mais baixo já registrado, o acesso da população a serviços básicos, de cidadania a bens de consumo, passando por remédios e tratamentos, também melhorou bastante. Hoje é possível fazer pela rede pública de saúde exames como tomografias, ressonância magnética, transplantes, de vários tipos.

O problema é que quem vive longe dessa realidade, não enxerga tais mudanças que beneficiam justamente os que mais necessitam, embora continuemos a ver nos jornais os hospitais lotados, sucateados, o desperdício do dinheiro público. Mas isso não é novidade alguma. Alguém ai se lembra de como era na época do INPS/INAMPS? Claro que tais avanços não são apenas dos governos do PT, fazem parte também das gestões anteriores, assim como os problemas, e a corrupção, também não são exclusividade de ninguém.

Para refrescar a memória dos esquecidos, matéria de 1996, afinal me lembro de ver nesta época pessoas no chão dos hospitais, corredores, falta de recursos, tanto quanto hoje…

Saúde vive pior crise no governo FHC

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/11/28/cotidiano/4.html

Mas voltando ao alvo favorito das críticas, Matogrosso cometeu o erro mais comum ao dizer que o Bolsa Família incita a vagabundagem, maior causa do preconceito contra os beneficiários. Errou ainda ao dizer que não existe necessidade de manter os filhos na escola, já que este é um dos principais pontos obrigatórios para uma família obter o benefício. A impressão que deu é que ele pegou neste ponto de propósito, invertendo a situação, ou realmente se enganou.

“A maioria das pessoas sequer tem noção de quanto é o valor do bolsa família. É um valor baixíssimo que depende da renda da família, da quantidade de filhos e de outros fatores. Para você ter uma ideia do quanto esse valor é baixo, uma família que ganhe menos de 70 reais por pessoa e que tenha 2 filhos receberá apenas 134 reais por mês. Você acha que alguém vai deixar de trabalhar porque vai receber 134 reais do governo?”

Pois é, esse texto demonstra claramente porque as pessoas se enganam ao falar do Bolsa Família, falta de informação.

“Muitos pensam que as famílias que têm muitos filhos recebem muito dinheiro. Não poderiam estar mais enganados. Para receber 268 reais, é necessário que a família tenha renda de menos de 70 reais por pessoa e tenha 5 filhos. O valor máximo do bolsa família chega a 306 reais, atendendo a outras condições adicionais.”

Ou seja, para receber 306 reais de benefício, a família tem que se enquadrar em todas estas características. Supondo que 4 pessoas desta família tenham renda inferior a 70 reais cada, daria cerca de 250. Dá pra imaginar o tamanho da miséria? Ainda que mais do que dobrem a renda com apoio da bolsa, seriam menos de 600 reais pra uma família de 6, 7 pessoas, pelo menos. Dá pra imaginar isso? Alguém acha realmente que isso é mecanismo que vá incentivar um casal a ficar fazendo filhos, sem trabalhar, como sustentou Ney Matogrosso? Sinceramente, né…

Mas enfim, as aspas acima são trechos de um artigo publicado no link abaixo. E pra quem achar que é propaganda do governo, leia até o fim e veja que ele critica a maneira como o governo, Lula, Dilma, e o PT, exploram o assunto. Apenas faz questão de explicar os fatos, para acabar com generalizações burras, como a cometida por Ney Matogrosso, tão aplaudida nas redes sociais.
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/os-mitos-populares-sobre-o-bolsa-familia/

Vai aqui mais alguns links pertinentes para quem não quiser pagar o mico nas rodas de discussão. Informação nunca é demais.

Entenda como funciona o Bolsa Família

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/entenda-como-funciona-o-bolsa-familia-248.htm

Estudantes do Bolsa Família têm aprovação maior

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2013/05/17/estudantes-do-bolsa-familia-tem-aprovacao-maior.htm

Bolsa Família: mais de 1,6 milhão de casas abriram mão do benefício

http://oglobo.globo.com/pais/bolsa-familia-mais-de-16-milhao-de-casas-abriram-mao-do-beneficio-8312947

A caminho da autonomia – Pesquisa mostra impacto positivo do Bolsa Família na vida de mulheres de cidade do interior de SP

http://www.unicamp.br/unicamp/ju/571/caminho-da-autonomia

Bolsa Família reduz em 17% a mortalidade infantil, aponta pesquisa

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2013/05/bolsa-familia-reduz-em-17-mortalidade-infantil-aponta-pesquisa.html

Abaixo, algumas capas antigas da querida Veja, do final da década de 90, início de 2000, antes portanto do governo Lula, provando que é uma leviandade atribuir todos os problemas do país ao PT.

veja18veja05veja04veja07

Anúncios