Quem manipula as cordas?

1377606_650348078375083_6125879633028961966_n

A velha e funcional manipulação midiática continua funcionando a todo vapor, mas com a força das redes sociais, alcançou níveis jamais imaginados, nem pelo mais sonhador jornalista antiético e mal intencionado do mundo!

E dá-lhe compartilhamento no Facebook, aos milhares, de frases fora do contexto, declarações falsas, inventadas. Pior, é ter um Danilo Gentili para colocá-las na televisão. Ai é a festa da TV Revolta…”Metrô é uma babaquice”, disse Lula. Foi o que disseram. E todos acreditaram. Não precisa pensar muito, mas precisa pensar um pouquinho pelo menos, pra sacar que Lula jamais diria isso, ainda mais estando em época eleitoral.

Claro que não foi isso que ele disse, manipularam a fala dele. Basta assistir ao vídeo onde o ex-presidente discursa em um encontro de blogueiros. Ele comenta, de forma coloquial, conversando com os blogueiros, que há críticas exageradas sobre as obras da Copa, que estariam exigindo que haja metrô até na porta dos estádios, coisa que nunca houve, nem mesmo em países mais desenvolvidos. Fala ainda que o brasileiro nunca teve problema em andar, seja a pé, seja de burro e etc. E completou dizendo “agora querem metrô até dentro do estádio? Que babaquice é essa?”. Foi isso que ele falou, usando de força de expressão e analogias simples, para exemplificar a questão. Isso é beeem diferente de dizer “metrô é babaquice”.

1797340_412753285530976_5011548883069402707_n

Ai você fica se perguntando porque então saiu em vários veículos esta informação ao mesmo tempo? No link abaixo tem uma boa análise, a partir de uma denúncia.

Repórteres da grande mídia combinam pauta contra Lula
http://www.blogdacidadania.com.br/2014/05/reporteres-da-grande-midia-combinam-pauta-contra-lula/

De qualquer forma, quem quiser saber o que ele disse mesmo, basta ver o vídeo do encontro, sem as devidas aspas convenientemente pinçadas pelos tais jornalistas.

Aliás, o mesmo aconteceu com o ator Wagner Moura, que evidentemente não disse a frase “Não dá mais para viver no Brasil”, como saiu publicado no Estadão e foi amplamente compartilhado nas redes sociais.

Mas isso é assunto para o próximo texto.

Anúncios