Pede pra sair (ou, você está sendo manipulado. Pt.2)

604427_WagnerMouraINTjpg

Assim como no caso do ex-presidente Lula, que comentei no texto anterior, outro caso recente de clara manipulação envolveu o ator Wagner Moura.

Ao ver os compartilhamentos no Facebook, de um link do jornal Estadão, que destacava a frase “Não dá mais para viver neste país”, logo desconfiei e fui conferir o texto. De cara notei a intenção por trás da tal entrevista. Afinal, uma entrevista onde as respostas do entrevistado aparecem editadas em frases curtas em meio a um texto misturando críticas diferentes, era no mínimo suspeito.

Até porque, conhecendo minimamente o que pensa Wagner Moura sobre politica, era evidente que ele não faria tal declaração. É verdade que o ator se afastou do PT e fez críticas ao governo, preferindo se aproximar de Marina Silva, o que mostra uma radicalização mais a esquerda, portanto não condizente com uma declaração deste tipo.

A maneira como esta parte da entrevista foi montada, evidencia uma intenção de dar maior ênfase às críticas ao governo, e ao PT, tanto que foi exatamente desta forma que acabou usada pelos neoconservadores de plantão.

10344812_864039686955518_7068155084307657893_n

No mesmo texto, o ator demonstrou também, justamente, descontentamento com o crescimento do “preconceito e do conservadorismo” no Brasil. Ele se referia exatamente as pessoas que criam conteúdos como este acima, e usaram a frase atribuída a ele para atacar o PT e o governo. Os mesmos que o criticaram por estar produzindo um filme sobre o guerrilheiro de esquerda, Carlos Marighella, e ainda por interpretar um gay em seu último filme lançado. Isto sim, é um dos motivos pelos quais ele deve achar bom passar uns tempos longe do país, e justificaria a declaração que foi tirada do contexto.

Mas como era óbvio, não demorou muito para o próprio Wagner Moura desmentir o tal texto e negar peremptoriamente que tenha dito tal frase, típica de derrotistas, reacionários, e todo o tipo coxinhas, com sua eterna necessidade de diminuir o país, nosso povo, e atacar o governo.

Wagner Moura desmente “entrevista fictícia” do Estadão

“Eu nunca disse a frase ‘não dá mais pra viver no Brasil’”, diz Wagner Moura. Em texto encaminhado ao jornal O Estado de São Paulo, ator desmente matéria publicada pelo periódico e diz que “entrevistas que não são gravadas não podem conter aspas do entrevistado”
http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/05/wagner-moura-desmente-entrevista-ficticia-estadao.html

Anúncios